Operadores económicos queixam de descaso e “Injuria” ter que lidar com a empresa CV Fast Ferry

  • 07/02/2017 00:00

 

 

 

Cidade de Nova Sintra, 02 Julho (Bravanews) - Operadores económicos ligados à pesca, particularmente a área de escoamento de pescado queixam do descaso da Cabo Verde Fast Ferry

 

Como se sabe a ilha Brava depende exclusivamente do navio “Liberdadi”, para ligação com outras ilhas e com o mundo e qualquer anomalia com o navio ou com a empresa coloca em risco todo o desenvolvimento da Brava.

 

Operadores ligados a pesca, que semanalmente enviam pescado para a Cidade de Sao Filipe e Praia, queixam de descaso e sentem abandonados a sua sorte, quando se trata de envio do respectivo produto da pesca.

 

Um dos operadores que prefere anonimato, pois teme-se represálias, avança que a primeira questão é que o barco, para além de servir Brava, Fogo e Santiago, ainda terá que fazer viagens semanais a ilha de São Nicolau, o que “prejudica claramente o escoamento aos finais de semana”.

 

Mas, o mais agravante disso tudo, enviado as “arcas” com peixe, estas ficam retidas na Praia, pois a empresa alega de que não dispõe de lugar nas viaturas para transporte do mesmo, “o que provoca um transtorno para quem tem apenas um”, enfatiza a nossa entrevistada.

 

A nossa interlocutora avança de que não há respeito para com os operadores da área, que sentem abandonados e entregues a sua sorte, numa ilha, onde a dependência exclusiva do transporte marítimo vem colocando a ilha num patamar um degrau abaixo.