Retrospectiva’2018/Brava: Reactivação do andebol e reabilitação de placas desportivas são os ganhos de 2018

  • 01/01/2019 12:36

A reactivação do andebol e a reabilitação de placas desportivas, iniciativas levadas a cabo pela autarquia para a promoção do Desporto na Brava, são ganhos alcançados no ano que ora finda.

Na ilha, o único desporto praticado fluentemente e organizado é o futebol. Por isso, a câmara, através do pelouro do desporto, durante 2018, levou a cabo várias actividades, aproveitando as festas comemorativas para sensibilizar a população da importância de reactivar outras modalidades, que outrora, já deram o seu contributo na ilha e no país a nível desportivo.

Para reanimar e demonstrar que os esforços não foram em vão, um grupo de jovens criou uma Comissão de Gestão Desportiva, e já realizou o primeiro torneio relâmpago de andebol, com a participação de seis equipas, três femininas e três masculinas.

Além do andebol, a autarquia já começou a dar os seus primeiros passos para a realização de uma copa de futsal, tendo já ministrado uma formação na área, para futuros árbitros, dirigentes e a todos os interessados, dentro das regras da Federação Internacional de Futebol (FIFA).

No quadro de reabilitações, a autarquia, em parceria com a Associação dos Amigos de Santana de Mato, renovou a placa desportiva de Mato, permitindo aos jovens locais realizarem actividades desportivas num espaço com mais segurança.

Nesta placa, foram feitas intervenções na vedação do espaço, colocados dois portões, iluminação, o que permite a realização de actividades diurnas e nocturnas.

O polivalente da zona de Nossa Senhora do Monte também beneficiou de algumas obras, que, segundo o edil Francisco Tavares, as mesmas estão orçadas em 17.300 contos.

Na altura, o autarca adiantou que o local “estava quase que abandonado e num estado muito degradado” e após o término das obras, que ainda estão a decorrer, o intuito é dar utilidade as diversas salas existentes no espaço.

“Pretendemos construir à frente do polivalente uma pequena praça e um parque infantil, gerando assim mais fluxo de pessoas a este local”, disse Francisco Tavares.

O edil explicou ainda que a ideia é ter uma lanchonete nesse espaço devido à “inexistência de uma casa de restauração nesta localidade”. Tendo aí uma lanchonete, “chamará mais pessoas, serão realizadas actividades diversas no espaço e gerará postos de emprego”, sustentou.

A nível do desporto, o vereador responsável pela área, Mário Soares, garantiu que qualquer iniciativa desportiva na ilha, desde que esteja bem organizada, contará com o apoio da autarquia, como tem estado a assumir a associação e equipas de futebol e, recentemente, o andebol.

Para reforçar as iniciativas da autarquia, o programa Mexi Mexê chegou à ilha Brava, tendo formado vários monitores de diversas localidades e que levaram estas práticas para as suas comunidades.

MC/CP

Inforpress/fim