Autárquicas 2020/Brava: Biografia do candidato Clóvis Silva cabeça de lista do PAICV

  • 15/09/2020 06:17

Clóvis Isildo da Lomba Barbosa da Silva, 41 anos, é a aposta do PAICV (oposição) para às eleições autárquicas de 25 de Outubro para a Câmara Municipal da Brava.

Clóvis Silva, casado, pai de quatro filhos todos bravenses, nasceu a 10 de Novembro de 1978 na freguesia de Nossa Senhora da Graça, cidade da Praia, ilha de Santiago.

O candidato do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV) por ser filho de um delegado do Governo na altura, veio para a ilha Brava ainda bebé e aos seis anos, e a sua infância e adolescência foi entre Cabo Verde, Angola Itália e os Estados Unidos da América.

Ao regressar para Cabo Verde, estudou até ao 12º ano e de seguida conseguiu uma bolsa de estudos para cursar Direito na Universidade Federal Fluminense – Estado do Rio de Janeiro (Brasil).

A 22 de Janeiro de 2004 foi nomeado Juiz no Tribunal da Comarca da Brava, onde trabalhou durante quatro anos, tendo sido ainda transferido para a Comarca de Santa Catarina (Santiago).

Dois anos depois solicitou uma licença, saiu da magistratura, inscreveu-se na Ordem dos Advogados e abriu escritório de advocacia na Brava.

Clóvis Silva é deputado da Nação pelo círculo eleitoral da Brava desde 2011 a esta data.

Dedicou-se a movimentos e organizações civis, sendo consultor internacional em Matéria de Género, fundador do Laço Branco Cabo Verde, entre vários outros movimentos.

Clóvis Silva disputa o cargo de presidente da Câmara Municipal da Brava com Francisco Tavares, candidato do MpD.

Nas últimas eleições autárquicas de 04 de Setembro de 2016, as sétimas realizadas em Cabo Verde para escolha dos titulares dos órgãos municipais da Brava, concorreram um total de dois candidatos, tendo o MPD (Orlando Balla) alcançado 1.673 dos votos (58,99%), e o PAICV (Manuel Gomes) alcançado 1.111 dos votos (39,17%).

Para as eleições autárquicas de 25 de Outubro, estão inscritos nos cadernos eleitorais, provisoriamente, um total de 4.830 eleitores, (em 2016 o número de inscritos era de 4.435, dos quais 2.836 votaram).

MC/AA

Inforpress/Fim